Camisa de Vênus

É uma banda brasileira de rock. A banda foi formada em 1980 quando Marcelo Nova conheceu o baixista Robério Santana e decidem montar uma banda, e convoca Karl Franz Hummel na guitarra base, Gustavo Adolpho Souza Mullem na bateria e Eugênio Soares na guitarrista solo. Marcelo Nova sugeriu o nome de Camisa de Vênus. Após duas apresentações em Salvador, Eugênio Soares sai da banda e Gustavo Mullem assume a guitarra solo e Aldo Pereira Machado é contratado como baterista. Com a realização de alguns shows na capital baiana, a gravadora local, NN Discos e grava o compacto, Controle Total, que foi lançado em julho de 1982. O seu primeiro álbum, Camisa de Vênus, foi lançado em 1983 pela  Som Livre. O álbum continha a música "Bete Morreu", que fez sucesso, mas teria a sua execução radiofônica proibida em todo o território nacional pela censura. A banda foi expulsa meses depois da Som Livre por não aceitarem mudar o nome da banda, que a gravadora alegava ser pesado e anti-comercial. Após o lançamento, a banda fica quase um ano sem gravadora, mas assinou com a RGE. O segundo álbum, Batalhões de Estranhos, foi lançado em 1984.

 

Em 1986, entram em estúdio e gravam o álbum, Correndo o Risco, o primeiro pela gravadora Warner. A música "Só o Fim" torna-se a mais tocada nas rádios naquele ano. Em outubro de 1987, lançam o primeiro álbum duplo do rock nacional, Duplo Sentido. O álbum tem a participação de Raul Seixas na canção “Muita estrela, pouca constelação”. Logo após o lançamento do álbum duplo, Marcelo Nova anuncia a sua saída. Os demais membros decidem também encerrar a carreira do grupo. Em meados de 1995, Karl Hummel convence Marcelo Nova retornar com a banda. Eles chamam Robério Santana no baixo, Gustavo Mullem e Aldo Machado decidem não participar. Para completar a banda, Marcelo Nova reúne metade do Camisa de Vênus original com metade da sua banda de apoio do álbum A Sessão sem Fim. Luis Sérgio Carlini ex-Tutti Frutti na guitarra solo e Franklin Paolillo na bateria, além de Carlos Alberto Calazans nos teclados. Com esta nova formação o Camisa inicia uma série de shows e assina um contrato com a Polygram em 1995, e gravam um show realizado no Aeroanta, em São Paulo, e lançam o álbum ao vivo, Plugado!. A banda entra em estúdio para gravar o álbum, Quem É Você?. O álbum conta com a participação de Eric Burdon, vocalista do The Animals, e conta também com a participação dos Raimundos na faixa "Essa Linda Canção".

 

Após um ano em turnê, Marcelo Nova decide terminar com o Camisa de Vênus novamente e retorna a sua carreira solo. Em janeiro de 2004, a banda se reúne para tocar na 6ª edição do Festival de Verão de Salvador. No fim do ano, o Camisa de Vênus volta a se separar e se reúne novamente em 3 de maio de 2009 para um show na 5ª edição da Virada Cultural de São Paulo. Após a apresentação, Robério Santana, Karl Hummel e Gustavo Mullem decidem continuar com a banda, mesmo sem a presença de Marcelo Nova. Assim, no início de 2010, a banda anuncia o seu retorno com Eduardo Scott nos vocais e Louis Bear na bateria. No final de 2010, Robério Santana sai novamente e o baixista Jerry Marlon entra no seu lugar. A banda lança em 2011 o álbum de coletânea, Mais Vivo do Que Nunca, de forma independente. Em 2012, Marcelo Nova entra na justiça para impedir que os três lancem mais álbuns utilizando o nome Camisa de Vênus. Em 2015, Marcelo Nova e Robério Santana anunciam uma turnê do Camisa de Vênus comemorativa de 35 anos da banda, com músicos da banda de apoio de Marcelo. O seu sexto álbum, Dançando na Lua, foi lançado em 22 de julho de 2016. Karl Hummel ficou internado por cerca de 20 dias no Hospital das Clínicas, de Salvador, e morreu por complicações no fígado  no dia 08 de julho de 2017.

 Rockdigital