Mamonas Assassinas

Foi uma banda brasileira de rock cômico. Em março de 1989, o baterista Sérgio Reoli conhece Maurício Hinoto, irmão do guitarrista Bento Hinoto. A partir daí, Sérgio conhece Bento e decidem criar uma banda. Na época, Samuel Reoli, irmão de Sérgio, não se interessava em música, preferindo desenhar aviões. Contudo, ao ver Sérgio e Bento ensaiarem em sua casa, Samuel se interessou pela música e passou a tocar baixo. Os três formaram a banda de cover Utopia e passaram a se apresentar na periferia da grande São Paulo. Durante um show realizado em Julho de 1990 em Guarulhos, o público solicitou que o trio executasse a canção "Sweet Child o' Mine" do Guns N' Roses. Como desconheciam a letra, pediram a um dos espectadores que subisse ao palco para ajudá-los. Dinho subiu ao palco e cantou, mesmo não sabendo a letra, e garantiu o posto de vocalista da banda. Em 1990, por intermédio de Sérgio, o tecladista Márcio Araújo é contratado. O último integrante a entrar para o Utopia foi Júlio Rasec como percussionista. Com esta formação, a banda continuou tocando em locais de pouca expressão de São Paulo e região. Em 1992, a banda conhece o produtor Rick Bonadio, e em seu estúdio produzem o álbum, Utopia, o seu primeiro e único trabalho independente, composto por 6 músicas.

 

O tecladista Márcio Araújo saiu da banda, e Júlio César passou a ser o tecladista  da banda. Aos poucos, os integrantes começaram a perceber que as palhaçadas e músicas de paródia que faziam nos ensaios para se divertirem eram mais bem recebidas pelo público. A gravação ocorreu em uma madrugada do mês de outubro de 1994, no antigo estúdio de Rick Bonadio, na zona norte de São Paulo. Os músicos gravaram as faixas “Mina (Minha Pitchulinha)”, que mais tarde seria conhecida como “Pelados em Santos”, e “Robocop Gay”. Por sugestão de Bonadio, a banda mudou o nome para Mamonas Assassinas do Espaço, e depois reduzido para Mamonas Assassinas. Além do nome, a banda passou a adotar uma via mais cômica, onde os integrantes trocaram seus nomes e seus figurinos ficaram mais caricato. A partir da mudança de perfil, eles passaram a sempre se apresentar vestidos de chapolim, de presidiários, bonés extravagantes e cabelos pintados. Uma nova gravação da demo foi feita e enviada para três gravadoras. João Augusto, vice-presidente da EMI Odeon, seu filho Rafael e o produtor musical Arnaldo Saccomani, assistiram a uma apresentação da banda na boate Lua Nua no dia 7 de abril de 1995. Após assistir ao show, imediatamente João assinou contrato com a banda.

 

Em Maio de 1995, a EMI mandou todos os integrantes para Los Angeles, Estados Unidos para gravar o seu único álbum, Mamonas Assassinas. Rick Bonadio foi apelidado pela banda de Creuzebek e ficou responsável por gravar, lançar os músicos e também vender os shows. O álbum foi lançado no dia 23 de Junho de 1995, e passou desapercebido nas lojas. Porém, no dia seguinte, quando a 89 FM a Rádio Rock tocou a música "Vira-Vira", os Mamonas estouraram de vez. Foi o álbum de estreia que mais vendeu no Brasil e também o que mais vendeu cópias em um único dia, 25 mil cópias nas primeiras 12 horas após a canção ter sido executada. O álbum Mamonas Assassinas ocupa a nona posição dos álbuns mais vendidos no Brasil. Com o estrondoso sucesso comercial, saíram em uma exaustiva turnê e em programas de TV. Em fevereiro de 1996, foram destaque da capa da revista Billboard. Os Mamonas preparavam uma carreira internacional, com partida para Portugal para 3 de março. Em Janeiro do mesmo ano, eles finalmente conseguiram realizar o sonho de tocar no Thomeuzão, em Guarulhos, que anos antes os havia rejeitado. No dia 2 de março de 1996, enquanto voltavam de um show em Brasília, o jatinho Learjet em que viajavam, modelo 25D prefixo PT-LSD, chocou-se contra a Serra da Cantareira, numa tentativa de arremetida, matando todos que estavam no avião.

 Rockdigital