Planet Hemp

 

É uma banda brasileira de rap rock. A banda nasceu de um encontro entre Marcelo D2 e Luís Antonio da Silva Machado, o Skunk no bairro do Catete, no Rio de Janeiro. Marcelo, na época, era vendedor ambulante de camisetas de rock. Assim nasceu a amizade entre os dois. Originalmente, a Planet Hemp era para ser uma banda de rock, mas nenhum dos dois sabia tocar um instrumento. Por isso, optaram pelo rap. O nome da banda foi tirado da revista americana High Times, especializada em cannabicultura, ou seja, sobre o cultivo de maconha: hemp, em inglês. O guitarrista Rafael Crespo, o baterista Bacalhau e o baixista Formigão vieram se juntar aos dois. A banda gravou uma fita demo e se apresentaram no circuito alternativo no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba e em festivais como o Festival Junta Tribo em Campinas e Superdemo.

 

Em 1994, a morte de Skunk, em decorrência da AIDS, quase decretou o fim do grupo. Mas BNegão, que era presente em todos os concertos, assumiu o outro vocal. A banda conseguiu um contrato com a Sony Music. O álbum de estreia da banda, Usuário, foi lançado em 1995. O álbum contava com o hit "Legalize Já" que se transformou em hit, apesar do videoclipe ter sofrido censuras. O segundo álbum, Os Cães Ladram mas a Caravana Não Pára, foi lançado em 1997. O vocalista BNegão saiu da Planet Hemp na época para se dedicar à sua banda original, a The Funk Fuckers, mas participa do álbum na maioria das faixas. No seu lugar entrou Gustavo Black Alien. Durante a turnê do álbum, a banda foi presa sob acusação de apologia às drogas, durante um concerto em Brasília. Na maioria dos seus shows, a eventual intervenção da polícia provocava brigas e confusões. Em 1998, Marcelo D2 rumou para os EUA para gravar o seu álbum solo, Eu Tiro é Onda.

 

Em 2000, a Planet Hemp lançou o seu terceiro álbum, A Invasão do Sagaz Homem Fumaça, com Marcelo D2 e BNegão nos vocais, Formigão no baixo, Rafael Crespo na guitarra, Pedrinho na bateria, Zé Gonzales como DJ e Apolo 9 nos teclados. Em 1996 fizeram um show, junto com O Rappa. Em homenagem à primeira década de existência do grupo, a MTV brasil produziu o MTV ao Vivo: Planet Hemp, de 2001, que foi lançado em CD e DVD. No mesmo ano, a banda terminou por conta de brigas entre os membros da banda, além da preferência dada por Marcelo D2 à sua carreira solo. Em Julho de 2003, a Planet Hemp se apresentou no primeiro dia do Festival Vilar de Mouros 2003 em Portugal. A banda voltou a se reunir no palco do Armazém 2, no Píer Mauá na cidade do Rio de Janeiro, e no dia 20 de outubro de 2010, em uma festa organizada pela MTV Brasil em comemoração aos 20 anos da emissora no Brasil. A Planet Hemp se reúniu em comemoração aos 30 anos do Circo Voador no dia 28 de setembro de 2012.

 Rockdigital