Raul Seixas

 

Raul Santos Seixas nasceu em Salvador no dia 28 de junho de 1945. Foi um cantor e compositor brasileiro. Raul se junta a cena do Rock que se formava em Salvador ainda na sua adolescência. Em 13 de Julho de 1957, Raul fundou o Elvis Rock Club com o amigo Waldir Serrão. Com o passar do tempo, a sua banda que chegou a ter diversos nomes, como Relâmpagos do Rock, formadas então pelos irmãos Délcio e Thildo Gama, passa por várias formações e em 1963, passa a se chamar The Panters. A fama se espalha, e a banda é rebatizada pelo nome Os Panteras. Raul se casa com Edith Wisner. Volta a reunir os Panteras e aceita o convite de Jerry Adriani para ir para o Rio de Janeiro. Em 1968, Raulzito e os Panteras gravam seu primeiro e único álbum, Raulzito e os Panteras. Assinando contrato com a gravadora EMI-Odeon. Algumas vezes os Panteras recebiam ajuda de Jerry Adriani, tocando como sua banda de apoio. Raul volta ao Rio e Jerry Adriani convence o então presidente da CBS, Evandro Ribeiro, a dar a Raulzito um emprego de produtor. Raul grava o álbum, Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das 10, que foi lançado em 1971, com a parceria de Sérgio Sampaio, Miriam Batucada e Edy Star. Raul saiu da gravadora CBS meses depois desse último trabalho, sendo contratado pela RCA Victor. Em 1972, Raul Seixas decide participar do Festival Internacional da Canção, sendo convencido por Sérgio Sampaio. O cantor compõe duas músicas, "Let Me Sing, Let Me Sing", defendida pelo próprio Raul e "Eu Sou Eu e Nicuri é o Diabo", defendida por Lena Rios & Os Lobos. Ambas chegam a final, obtendo sucesso de critica e de público. Rapidamente, Raul foi contratado pela gravadora Philips.

 

O seu primeiro álbum, Krig-ha, Bandolo!, foi lançado no dia 21 de julho de 1973. No ano de 1974, Raul Seixas e Paulo Coelho criam a Sociedade Alternativa, uma sociedade baseada nos preceitos do bruxo inglês Aleister Crowley, praticamente repetindo o chamado Livro da Lei. A Sociedade Alternativa, com sede alugada, chegou a anunciar a aquisição de um terreno em Minas Gerais, para a construção da Cidade das Estrelas. Em todos os seus shows, Raul divulgava a Sociedade Alternativa com a música de mesmo nome. A Ditadura, então, através do DOPS - Departamento de Ordem Política e Social, prendeu Raul e Paulo, pensando que a Sociedade Alternativa fosse um movimento armado contra o governo. Depois de torturados, Raul e Paulo foram exilados nos Estados Unidos. O álbum, Gita, gravado poucos meses antes faz tanto sucesso, que forçou a Ditadura a trazê-los de volta para o Brasil. Ainda neste ano, Raul se separa de Edith, que vai para os Estados Unidos com a filha do casal, Simone. Em 1975, Raul Seixas se casa com Glória Vaquer, e grava o álbum, Novo Aeon, onde compôs junto com Paulo Coelho, uma de suas músicas mais conhecidas, "Tente Outra Vez". Em 1976, termina o seu contrato com a gravadora Philips e sua parceria com Paulo Coelho. Em 1977, nasce no Brasil uma nova gravadora, a WEA, que se interessa em contratar Raul Seixas. Por volta deste período, intensifica-se a parceria com o amigo Cláudio Roberto, e Juntos, realizaram o álbum, O Dia em que a terra parou. A partir do ano de 1978, começa a ter problemas de saúde devido ao alcoolismo lhe causando a perda de 1/3 do pâncreas. Raul passa alguns meses numa fazenda na Bahia, para se recuperar da pancreatite. Ele se separa de Glória, que, assim como Edith, também voltou aos Estados Unidos, levando a filha Scarlet.

 

Neste ano, conhece Tania Menna Barreto, com quem passa a viver junto. Raul lança o álbum,Mata Virgem que conta com a volta de Paulo Coelho. No ano de 1979, Raul se separa de Tania. Começa então, a depressão de Raul Seixas junto com uma internação para tratar do alcoolismo. Raul Conhece Angela Affonso Costa, a Kika Seixas, sua quarta companheira. Raul grava o álbum, Por Quem os Sinos Dobram, e logo após o lançamento, rescinde o contrato com a gravadora WEA. Em 1980, assina contrato com a CBS, lançando o álbum, Abre-te Sésamo. Logo depois, o contrato é rescindido. Em 1981, nasce a sua terceira filha, Vivian, fruto de seu casamento com Kika. Em 1982, faz um show na praia do Gonzaga, em Santos, reunindo mais de 150 mil pessoas. Mergulhado na depressão, Raul se afunda nas drogas. Em 1983, Raul é convidado para gravar o especial infantil Plunct, Plact, Zuuum da Rede Globo, onde canta a música "Carimbador Maluco". O álbum, Raul Seixas de 1983, que contém essa canção, dá à Raul mais um disco de ouro. Em 1984, grava o álbum, Metrô Linha 743 pela gravadora Som Livre. Novamente Raul teve as portas fechadas, devido ao seu consumo excessivo de álcool e constantes internações para desintoxicação. Em 1985, ele se separa de Kika Seixas. O seu último álbum solo, A Pedra do Gênesis, foi lançado em 1988. No ano de 1989, faz uma turnê com Marcelo Nova, agora seu parceiro musical, totalizando 50 apresentações pelo Brasil. Durante os shows, Raul se mostra muito debilitado. Tanto que só participa de metade do show. O álbum em parceria com Marcelo Nova, A Panela do Diabo, foi lançado pela Warner Music Brasil no dia 19 de agosto. Na manhã do dia 21 de agosto de 1989, Raul Seixas foi encontrado morto sobre a cama, por volta das oito horas da manhã em seu apartamento em São Paulo, vítima de uma parada cardíaca.

 Rockdigital