Ultraje a Rigor

É uma banda brasileira de rock. O grupo começou como uma banda de covers, principalmente de Beatles, punk rock e new wave. A primeira formação, composta por Roger Rocha Moreira, Leôspa, Silvio e Edgard Scandurra, começou fazendo pequenos shows em bares. Em pouco tempo, Silvio deixou a banda e foi substituído por Maurício Defendi. Em abril de 1983, eles participam do primeiro show da banda apenas com composições próprias. Após alguns shows, a banda assina um contrato de gravação com a WEA. O Ultraje então grava seu primeiro single, “Inútil”/”Mim Quer Tocar”. Edgard saiu da banda para formar o Ira!, e Carlinhos Bartolini, foi chamado para o seu lugar. Em 1984, com a nova formação, o Ultraje grava seu segundo single, “Eu Me Amo”/”Rebelde Sem Causa”. O primeiro álbum, Nós Vamos Invadir Sua Praia, lançado alguns meses mais tarde, fez grande sucesso. Foi o primeiro álbum de rock no Brasil a ganhar Disco de Ouro e Disco de Platina. Em 1987, durante as gravações do segundo álbum, Sexo!!, Carlinhos deixou a banda e Sérgio Serra o substituiu.  Em 1989, a banda grava o seu terceiro álbum, Crescendo.

 

Em 1990, o Ultraje voltou às suas raízes lançando o álbum, Por Quê Ultraje a Rigor?. Um álbum de covers que faziam parte do seu repertório do início da carreira. Mauricio mudou-se para Miami, e foi substituído provisoriamente por Andria Busic, baixista do Dr. Sin, que saiu um mês depois com a entrada de Osvaldo Fagnani. Com a saída de Leôspa, Sergio e Osvaldo, Roger decidiu procurar novos membros para tentar continuar a banda. O baterista Flávio Suete e o baixista Serginho Petroni foram contratados, e depois de meses de teste, descobriram Heraldo Paarmann através de um anúncio da Rádio Brasil 2000 FM. Em 1992, contra a vontade da banda, a WEA lançou uma coletânea, O Mundo Encantado de Ultraje a Rigor. Em 1993, em meio a uma situação já tensa com a gravadora, lançam, Ó!, o seu sexto álbum. O álbum foi gravado às pressas e com orçamento pequeno, condição que foi imposta pela WEA, que mesmo assim, praticamente ignorou o álbum, fazendo com que o contrato fosse rompido em 1994. No início de 1999, depois que Serginho deixou a banda e foi substituído por Rinaldo Amaral, conhecido como Mingau, o Ultraje lança, 18 Anos sem Tirar!, um álbum ao vivo gravado em 1996, de maneira independente.

 

A banda troca a WEA pela Deckdisc/Abril Music. Em Janeiro de 2001, o Ultraje a Rigor participou da terceira edição do Rock in Rio. Em 2002, Flávio e Heraldo resolvem sair da banda. Foram substituídos por Marco Aurélio Mendes, o Bacalhau e Sérgio Serra, que voltou de Los Angeles para reintegrar o grupo e participar da gravação do álbum, Os Invisíveis. Em 2005, a banda gravou e lançou, em CD e DVD, o seu, Acústico MTV. No final de 2008, Roger confirmou a saída da gravadora Deckdisc para trabalhar em um álbum independente disponível para download. O projeto recebeu o nome de Música Esquisita a Troco de Nada!, não sendo necessário pagar para ter as músicas em seu computador. No início de 2009, Sérgio Serra abandona novamente a banda. Através de uma conta no Facebook, Roger anuncia a entrada do guitarrista Marcos Kleine. Em 2012, a banda lançou pela Deckdisc um álbum em parceria com os Raimundos, O Embate do Século: Ultraje a Rigor vs. Raimundos. Uma banda regravou canções da outra, e vice-versa. Em 2015, o Ultraje se apresentou no Palco Sunset da sexta edição do Rock in Rio. Em 2016, abriram o show dos Rolling Stones no Estádio do Maracanã na turnê América Latina Olé Tour 2016.

 Rockdigital