Dead Kennedys

É uma banda de punk rock americana. A banda foi formada em junho de 1978 em San Francisco, Califórnia, quando East Bay Ray (Raymond Pepperell) fez propaganda dos colegas da banda no jornal The Recycler. A formação original da banda consistia em Jello Biafra (Eric Reed Boucher) nos vocais, East Bay Ray na guitarra, Klaus Flouride (Geoffrey Lyall) no baixo, 6025 (Carlos Cadona) na guitarra e Ted (Bruce Slesinger) na bateria e percussão. Essa formação gravou suas primeiras demos. Seu primeiro show ao vivo foi no dia 19 de julho de 1978 no Mabuhay Gardens em San Francisco, Califórnia. Devido ao nome provocativo da banda, eles às vezes tocavam sob pseudônimos. O nome real da banda gerou polêmica, mas não era para insultar a família Kennedy, mas segundo Biafra, para chamar a atenção para o fim do sonho americano. O 6025 deixou a banda em março de 1979. Em junho, a banda lançou o seu primeiro single, "California Über Alles", no selo independente de Biafra e East Bay Ray, a Alternative Tentacles. No início de 1980, eles gravaram e lançaram o single "Holiday in Cambodia". O seu primeiro álbum, Fresh Fruit for Rotting Vegetables, foi lançado em 2 de setembro de 1980 pela Cherry Red. O álbum alcançou o número 33 na UK Albums Chart. Em janeiro de 1981, Ted anunciou que queria sair para seguir uma carreira em arquitetura. Ele tocou seu último show em fevereiro de 1981.

 

Seu substituto foi DH Peligro (Darren Henley). O EP In God We Trust, Inc., foi lançado em 1981, com um som hardcore / thrash mais agressivo. O seu segundo álbum, Plastic Surgery Disasters, foi lançado em novembro de 1982. A essa altura, o grupo havia se tornado uma força política, colocando-se contra elementos emergentes da vida social e política americana, como a direita religiosa, Ronald Reagan e os ricos ociosos. A banda continuou em turnê por todos os EUA, Europa e Austrália, e ganhou muitos seguidores no underground. Enquanto eles continuaram a tocar ao vivo durante 1983 e 1984, eles pararam de lançar novos álbuns para se concentrar na gravadora Alternative Tentacles. O seu terceiro álbum, Frankenchrist, lançado em outubro de 1985. Em janeiro de 1986, frustrados e alienados de sua própria cena, o Dead Kennedys decidiu se separar para buscar outros interesses e tocou seu último show em 21 de fevereiro. Durante o verão, eles gravaram essas músicas para o seu quarto e álbum final, Bedtime for Democracy, lançado em novembro de 1986, que alcançou o topo na UK Indie Chart. Os membros da banda, juntamente com outras partes envolvidas na distribuição do álbum Frankenchrist, foram acusados criminalmente de distribuir material nocivo a menores. Em agosto de 1987, o julgamento criminal terminou em favor da absolvição.

 

O álbum foi banido de muitas lojas de discos em todo o país. Além do processo de obscenidade, a banda ficou cada vez mais desiludida com a cena underground. Em dezembro, a banda anunciou sua separação. Em 2001, Ray, Peligro e Flouride reformaram o Dead Kennedys, com Brandon Cruz substituindo Biafra nos vocais. A banda tocou com o nome DK Kennedys em alguns shows, mas depois voltou a Dead Kennedys permanentemente. Eles tocaram nos EUA continentais, Europa, Ásia, América do Sul e Rússia. Brandon Cruz deixou a banda em maio de 2003 e foi substituído por Jeff Penalty. A banda lançou dois álbuns ao vivo, Mutiny on the Bay, compilados a partir de vários shows ao vivo, e o álbum, Live at the Deaf Club, uma gravação de uma performance de 1979 na the Deaf Club em San Francisco. O álbum de compilação, Milking the Sacred Cow, foi lançado em 9 de outubro de 2007. Jeff Penalty deixou a banda em março de 2008. Ele foi substituído por Ron "Skip" Greer. Em 21 de agosto de 2008, a banda anunciou uma pausa prolongada das turnês devido aos problemas de saúde de Flouride e Peligro. O Dead Kennedys saiu em uma curta turnê pela Costa Leste em 2010, e realizou turnês mundiais em 2013 e 2014. Em 2015 e 2016 eles fizeram uma turnê novamente, incluindo a América do Sul. A banda realizou um controverso show no Brasil, sem o vocalista Jello Biafra.

 Rockdigital