baker.jpg
Ginger Baker

 

Peter Edward Ginger Baker nasceu no dia 19 de agosto de 1939 em Lewisham,  Londres, Inglaterra. Foi um baterista inglês. Ele foi apelidado de Ginger por seu cabelo ruivo flamejante. Baker frequentou a Pope Street School, onde gostava de estar no time de futebol e foi considerado um dos melhores jogadores e então, depois de passar pelo Eleven-plus, na Shooter's Hill Grammar School. Baker começou a tocar bateria por volta dos 15 anos de idade. Baker lutou contra o vício em heroína ao longo de sua vida, tendo começado a usar a droga na década de 1960, quando era baterista de jazz em clubes de Londres. Na década de 1960 ingressou no Blues Incorporated, onde conheceu o baixista Jack Bruce. Os dois se enfrentavam com frequência, mas seriam parceiros da seção rítmica novamente na Graham Bond Organization, um grupo de rhythm and blues com forte inclinação para o jazz. O relacionamento deles era tão volátil que Baker uma vez atacou Bruce com uma faca durante um show. Baker e Bruce se reuniram em 1966, e formaram o Cream com o guitarrista Eric Clapton. A banda lançou quatro álbuns em pouco mais de dois anos antes de se separar em 1968. Baker então se juntou ao breve supergrupo Blind Faith. Eles lançaram o álbum, Blind Faith, em agosto de 1969, antes de se separarem.

 

Em 1970, Baker formou, excursionou e gravou com o grupo de fusion rock, Ginger Baker's Air Force, e gravou os álbuns, Ginger Baker's Air Force e Ginger Baker's Air Force II em 1970. Depois, Baker criou o breve Ginger Baker Drum Choir, que lançou um único single em 1971. Em novembro de 1971, ele decidiu abrir um estúdio de gravação em Lagos, então capital da Nigéria. Ele decidiu que seria uma experiência interessante viajar para a Nigéria por terra através do Deserto do Saara. Baker convidou o documentarista Tony Palmer que gravou o filme Ginger Baker in Africa, durante a viagem em 1971. Os estúdios Batakota (ARC) foram abertos no final de janeiro de 1973. Paul McCartney and Wings gravaram o álbum, Band on the Run no estúdio. Baker formou o Baker Gurvitz Army com os irmãos Paul e Adrian Gurvitz em 1974. A banda gravou três álbuns, e fez uma turnê pela Inglaterra e Europa em 1975. A banda se separou em 1976. Baker encerrou as atividades do seu estúdio de gravação em Lagos. Em 1980, ele se juntou ao Hawkwind e saiu em 1981, após uma turnê. Em 1992, ele tocou com o grupo de hard rock Masters of Reality no álbum, Sunrise on the Sufferbus.

 

O power trio de curta duração BBM (Bruce Baker Moore) com a formação de Baker, Jack Bruce e o guitarrista Gary Moore, foi formado em 1993, e gravou o álbum, Around the Next Dream, lançado em 1994. Seu histórico de drogas no passado causou-lhe cada vez mais problemas com a imigração dos EUA, e ele se mudou para a África do Sul. Em 1994, ele formou o The Ginger Baker Trio. Em 3 de maio de 2005, ele se reuniu com Eric Clapton e Jack Bruce para uma série de concertos do Cream no Royal Albert Hall e no Madison Square Garden. Os concertos em Londres foram gravados e o álbum, Royal Albert Hall London, 2–3 and 5–6 May 2005, foi lançado em 4 de outubro de 2005. Ao longo de 2013 e 2014, ele excursionou com o quarteto Ginger Baker Jazz Confusion. O seu último álbum, Why?, foi lançado em 2014. Em fevereiro de 2013, Baker disse que tinha doença pulmonar obstrutiva crônica por causa de anos de tabagismo pesado e dor nas costas crônica por osteoartrite degenerativa. Em fevereiro de 2016, ele foi diagnosticado com problemas cardíacos graves e cancelou todos os shows futuros. Em junho, foi relatado que ele estava se recuperando de uma cirurgia de coração aberto, mas também havia sofrido uma queda feia, que causou inchaço nas pernas e pés. Ginger Baker faleceu no dia 6 de outubro de 2019, aos 80 anos, em um hospital em Margate, Thanet, Kent, na Inglaterra.