leo.jpg
Leo Jaime

Leonardo Jaime nasceu em Goiânia no dia 23 de abril de 1960. É um ator, cantor, compositor, escritor e jornalista brasileiro. Ele participou da formação original do grupo carioca de rockabilly, João Penca e Seus Miquinhos Amestrados, e saiu para seguir carreira solo. Foi Leo Jaime que indicou Cazuza à então nascente banda Barão Vermelho, quando recusou o posto de vocalista. O seu primeiro álbum, Phodas "C", foi lançado em 1983. O álbum foi vetado em dezembro daquele Ano. Só liberado em março de 1984, chegou lacrado às lojas com a mensagem: Proibido para menores de 18 anos. A canção “Sônia” foi proibida de tocar nas rádios. O título do álbum fazia piada com a linha de navios Eugenio C.

 

O seu segundo álbum, Sessão da Tarde, foi lançado em 1985 pelo selo Epic Records. Os maiores sucessos do álbum foram "A Fórmula do Amor", "", "O Pobre", "Amor Colegial" e "Solange", uma versão em português da canção "So Lonely", da banda The Police. A canção "As Sete Vampiras" fez parte da trilha sonora do filmes de mesmo nome do cineasta Ivan Cardoso, onde Leo participou como ator. O álbum vendeu mais de 160 mil cópias em todo Brasil. O seu terceiro álbum, Vida Difícil, foi lançado em 1986.  O hit "Nada Mudou", com uma letra séria e cheia de crítica social. Com a canção tocando nas rádios, o álbum se mostrou mais maduro, abandonando o estilo adolescente.

 

O seu sétimo álbum, Todo Amor, foi lançado em 1995 pela Warner Music. O destaque aqui foi regravação da canção "Preciso Dizer que te Amo", originalmente composta por Cazuza, Dé Palmeira e Bebel Gilberto. O seu oitavo álbum, Ïnterlúdio, foi lançado em 2008, com canções inéditas. Em fevereiro de 2021, junto com a banda de rockabilly, Old Chevy, lança a canção "É Verdade esse ‘bilete", com letra de Bruno Gouveia do Biquini Cavadão. Como ator, Leo Jaime atuou em telenovela  filmes e também no teatro. Também escreve para TV, e suas crônicas foram publicadas nos jornais O Globo e O Dia e nas revistas Desfile e Capricho.