Nação Zumbi

É uma banda brasileira de rock e manguebeat. No ano de 1991, em Olinda, Pernambuco, aconteceu o primeiro show da banda, com o nome provisório de Loustal & Lamento Negro, na festa Black Planet, com Chico Science nos vocais, Lúcio Maia na guitarra e Dengue no baixo, que eram os integrantes da Loustal, e com Toca Ogan na percussão, Gilmar Bola 8 e Gira nas alfaias (tambores maiores), junto a Canhoto na caixa, que eram os integrantes do Lamento Negro/Daruê Malungo. Neste mesmo ano, Chico Science e Fred Zero Quatro do grupo Mundo Livre S/A escreveram uma Release, que acabou virando um manifesto do movimento Manguebeat, o Manifesto dos Caranguejos com Cérebro, que tem como símbolo, uma antena parabólica colocada na lama, lutando por melhorias sociais de todo cidadão brasileiro. Em julho de 1993 a banda assinou um contrato com o selo Chaos, uma subsidiária da Sony Music. Logo em seguida, a banda Chico Science & Nação Zumbi entra em estúdio para gravar o seu primeiro álbum, Da Lama ao Caos, lançado em abril de 1994.

 

Depois da turnê internacional do álbum em 1995, Canhoto deixou a banda e em seu lugar entrou o baterista Pupillo. O seu segundo álbum, Afrociberdelia, foi lançado em 15 de maio de 1996. Chico Science morreu no final da tarde de um domingo do dia 2 de fevereiro de 1997, em um acidente de automóvel quando dirigia o carro de sua irmã de Recife a Olinda. O seu carro se chocou com um poste depois que um outro veículo teria fechado a passagem do seu carro. Chico ainda foi socorrido por um policial que estava passando num ônibus e o levou ao Hospital da Restauração, mas o jovem cantor e compositor não resistiu e chegou ao hospital morto. O álbum de compilação, CSNZ, foi lançado em 1998. Com canções inéditas de estúdio, além das suas melhores canções, e nove remixagens de canções do Chico. O seu quarto álbum, Rádio S.Amb.A.: Serviço Ambulante de Afrociberdelia, foi lançado em 2000. Jorge dü Peixe assumiu integralmente os vocais e Marcos Matias substituiu Jorge oficialmente na alfaia. Pouco depois, Gustavo da Lua ocupa a vaga de Gira, que havia deixado o grupo. O seu quinto álbum, Nação Zumbi, foi lançado em 7 de outubro de 2002. O seu sexto álbum, Futura, foi lançado em 2005.

 

O seu sétimo álbum, Fome de Tudo, foi lançado em 27 de Outubro de 2007. Em 2011 Marcos Matias sai do grupo sendo sucedido temporariamente por Ramon Lira, filho de Du Peixe. A MTV Brasil, do grupo Abril, encerrou suas atividades em 30 de setembro de 2013, apresentando como último clipe a versão de "Maracatu Atômico"  feita por Chico Science e Nação Zumbi. A banda retorna de um hiato de dois anos, e o seu oitavo álbum, Nação Zumbi, foi lançado em 5 de maio de 2014. Walace Tom Rocha assume a alfaia e a percussão. A Nação Zumbi participa de festivais importantes como o Lollapalooza Chile, Lollapalooza Argentina, Summerstage NY e 50º Montreux Festival, junto com a banda suíça The Young Gods, Porão Do Rock, Festival Mada, Batuque, Rock In Rio,  João Rock, Bananada, entre outros. No final de 2015, Gilmar Bola 8 saiu do grupo. O seu nono álbum, Radiola NZ Vol. 1, foi lançado em 2017, com versões. José Givanildo Viana dos Santos, o Gira faleceu no dia 14 de Junho de 2017. Em 2018, Marcos Matias volta a fazer parte do grupo. Em setembro de 2018, Pupillo deixa a Nação Zumbi para dedicar-se a carreira de produtor e Tom Rocha assume a bateria. 

 Rockdigital