Gary Glitter


Paul Francis Gadd nasceu em Banbury, Oxfordshire no dia 8 de maio de 1944, é um cantor e compositor inglês de glam rock. Ainda adolescente, Glitter se apresentava em vários clubes de Londres. Em janeiro de 1960, usando o nome artístico de Paul Raven, lançou seu primeiro single, "Alone in the Night", mas não obteve o sucesso esperado. Em 1965 Glitter se juntou ao grupo Mike Leander Show Band cujo vocalista, Mike Leander, depois escreveria as letras de todos os hits de Glitter. Após a dissolução da banda, ele fundou a Boston International com o saxofonista John Rossall, e passou os cinco anos seguintes em turnê pelo Reino Unido e Alemanha.

 

Sob o nome Paul Monday, Glitter lançou vários singles. Nos anos 1970, Glitter voltou-se para o glam rock e passou a usar o nome Gary Glitter. A canção que o tornou conhecido começava como uma jam (improvisação) de 15 minutos, dividida em duas partes e lançadas como lados A e B de um single, chamado "Rock and Roll, Parts One and Two". O sucesso de Glitter superou todas as expectativas e fez de sua música uma síntese do glam rock. Outros sucessos se seguiram como "Do You Wanna Touch Me? (Oh Yeah!)", "I'm The Leader of The Gang (I Am)", "I Love You Love Me Love", "Always Yours" e "Oh Yes! You're Beautiful".


Gary foi condenado várias vezes por crimes relacionados à pedofilia e em fevereiro de 2015, ele foi considerado culpado de abuso sexual de três menores entre 1975 e 1980 por um tribunal londrino. O cantor britânico foi condenado a 16 anos de prisão após ser considerado culpado de abusar sexualmente de três meninas. Um tribunal de Londres considerou-o culpado de tentativa de estupro de uma menina com menos de 10 anos, de outros quatro crimes de abuso sexual de crianças e de manter relações sexuais com uma menina de 13 anos. A idade mínima no Reino Unido é de 16 anos. Ele foi sentenciado por tentativa de estupro e atentado violento ao pudor. 

 Rockdigital