Gene Loves Jezebel

 

É uma banda inglesa de rock. Inicialmente chamada Slav Aryan, a banda foi formada em 1980 com os irmãos Aston, o guitarrista Ian Hudson, o baixista Stephen Davis e o baterista Snowy White. Os Astons cresceram em Cornelly e depois em Porthcawl, no País de Gales, e se mudaram para Londres em 1981. O trio, com a baixista Julianne Regan e o baterista James Chater que foi substituído por John Murphy e depois por Richard Hawkins, fizeram vários shows ao vivo e assinaram um contrato com a gravadora Situation two. Gene Loves Jezebel passou por inúmeras mudanças de formação entre 1981 e 1985. Em maio de 1982, a gravadora lançou a demo e o single "Shaving My Neck". A banda então adicionou o tecladista Jean-Marc Lederman. Regan deixou a banda, deixando Ian Hudson tocando baixo e Albie DeLuca como guitarrista até Stephen Marshall ser contratado. Em 1983, a banda lançou o seu primeiro álbum, Promise, que alcançou o número 8 na parada independente do Reino Unido. Em 1984, a banda excursionou pelo Reino Unido com John Cale. O segundo álbum da banda, Immigrant, foi lançado em 1985. No início de da turnê americana, Ian Hudson saiu e foi substituído por James Stevenson.

 

Em 1986, a banda mudou de gravadora e foi para a Beggar's Banquet Records. O single "Sweetest Thing" alcançou o Top 75 no Reino Unido, e o terceiro álbum, Discover, alcançou o número 32 na parada de álbuns do Reino Unido. O single "Desire" alcançou a posição 6 na estação new wave de Los Angeles. Mais tarde naquele ano, Chris Bell tornou-se o quinto baterista da banda. O seu quarto álbum, The House of Dolls, foi lançado em 1988. O seu terceiro single "Suspicion", marcou a primeira aparição da banda na Billboard Hot 100 dos EUA. Os Astons voltaram sua atenção para o Dance com o single "Heartache", O som da banda afasta-se do gótico, tornando-se progressivamente Pop, o que leva Michael Aston a deixar a banda em 1989. É lançado o single "Jealous" do álbum Kiss of Life que chegou a posição 68 nas paradas. Dois anos depois, a banda lança o álbum, Heavenly Bodies, que se saiu bem na Europa e nas rádios das faculdades americanas, a gravadora americana tentou manter a banda em atividade, mas depois de alguns shows esporádicos, Gene Loves Jezebel se separou. Os irmãos se reconciliaram em meados dos anos 90, escreveram algumas músicas novas juntos e dividiram uma casa em Los Angeles.

 

Eles usaram inicialmente a banda de Michael AstonJay Aston se recusou a trabalhar com seu irmão, a menos que Stevenson e Rizzo fossem trazidos de volta. Michael Aston concordou, e o álbum VII foi gravado na Inglaterra. Uma turnê de reunião foi realizada nos EUA. Logo em seguida, Michael Aston lançou sua própria banda, também chamada Gene Loves Jezebel. Em outubro de 1997, Jay Aston, Rizzo e Stevenson processaram Michael Aston pelos direitos do nome Gene Loves Jezebel e, após uma prolongada batalha judicial, finalmente desistiram da ação. Os  vocais de Michael foram removidos do álbum, VII, que foi lançado em 1999, sem nenhuma contribuição dele. Michael Aston lidera a versão americana da banda com o nome Gene Loves Jezebel within the US. A banda teve os lançamentos dos álbuns, Love Lies Bleeding em 1999, Giving Up the Ghost em 2001 e Exploding Girls em 2003. Jay Aston lidera a versão britânica da banda com o nome Gene Loves Jezebel in the UK. A banda teve os lançamentos dos álbuns, Accept No Substitute em 2002, The Thornfield Sessions em 2003, The Anthology, Vols. 1 - 2 em 2006 e Dance Underwater em 2017.

 

 Rockdigital