Joan Baez

 

Joan Chandos Baez nasceu em Staten Island em 9 de janeiro de 1941. A carreira profissional de Baez começou em 1959 no Newport Folk Festival, onde, com 18 anos, foi a grande revelação. Ela lançou pela Vanguard Records no ano seguinte seu álbum de estréia, Joan Baez, uma coleção de baladas tradicionais. O álbum seguinte, Joan Baez, Vol. 2, foi lançado em 1961. Ganhou um disco de ouro, o mesmo acontecendo com o álbum, Joan Baez in Concert, de 1962. Com apresentações regulares, Joan Baez tornou-se um fenômeno artístico. Além de folk tradicional e canções de protesto, ajudou a promover Bob Dylan, Tornando-se namorados por um tempo, mas o relacionamento acabou em 1965. 


No final dos anos 60, Baez flertou com a poesia lançando o livro A Journey Through Our Time. No ano seguinte, lançaria um álbum duplo inteiramente dedicado às canções de Bob Dylan, Any day now. Também tocou em Festival de Woodstock, numa época em que estava inteiramente envolvida na luta contra a Guerra do Vietnã. Em 1968 ela se casa com David Harris, um proeminente opositor da Guerra do Vietnã que seria preso no mesmo ano. Harris, fã de música country, fez com que Baez fosse mais influenciada pelo country rock. Em 1972, lançou Come From The Shadows, um álbum explicitamente político, com ácidas críticas ao Vietnã.

 

Após o álbum Heres to life de 1974, gravado em espanhol, com canções latino-americanas, ela passou a flertar com o pop e a investir em suas próprias músicas, culminando com o álbum, Diamonds & Rust, em 1975, seu álbum de maior sucesso nos anos 70. Baez lançou o álbum, Ring them bells, de 1996, foi considerado o melhor trabalho de folk contemporâneo do ano, por revistas especializadas no gênero. Baez lançou o álbum, Dark Chords on a Big Guitar, em 2003, após alguns anos sem gravar. Em 2008, Joan Baez comemorou os 50 anos de sua carreira musical com turnês pelos Estados Unidos e Europa. Também lançou o álbum, Day After Tomorrow, de 2008, produzido pelo cantor e compositor Steve Earle. O álbum marcou a volta dela ao Top 200 da Billboard, alcançando na semana de lançamento do álbum a posição de número 128 nas paradas, após 29 anos. Joan Baez foi induzida no Rock and Roll Hall of Fame em 2017.

 Rockdigital