Cólera

É uma banda brasileira de punk rock. Em 1979 Hélio conhece Redson Pozzi na Estação São Bento do Metrô. Hélio apresenta a Redson a efervescência da cena punk da Vila Carolina, o epicentro do punk brasileiro. Resolvem fazer uma banda com Hélio na guitarrista, Redson no Baixo e seu irmão Pierre Carlos Lopes Pozzi na bateria. Mais tarde entra o Kinno no vocal. No início o nome da banda era para ser Alcatraz em homenagem a uma canção do Nazareth, mas Redson convence Hélio de que Cólera é um nome com múltiplos significados e também é internacional. Em 1980 saem Hélio e Kinno, e Val assumindo o baixo e Redson foi para a guitarra e vocal. Em 1982, participaram da compilação Grito Suburbano com as bandas Inocentes e Olho Seco. Nesse mesmo ano, participam do festival O Começo do Fim do Mundo no SESC Pompéia em São Paulo, e participam das compilações internacionais em K7 Punk Is... e Hardcore or What? do selo XCentric Noise Records. Em 1983, Redson cria o selo Estúdios Vermelhos e lança a compilação SUB, que conta com o CóleraRatos de Porão, Psykóze e Fogo Cruzado. Nesse mesmo ano, participam do álbum-compilação internacional Beating the Meat do selo XCentric Noise Records. Em 1984, lançam a demo-tape 1.9.9.2..

 

Em 1985, Redson muda o nome do selo para Ataque Frontal e o  Cólera lança o seu primeiro álbum, Tente Mudar o Amanhã. No mesmo ano, o show de lançamento do álbum no Lira Paulistana é gravado, e sai no formato split-LP com a banda Ratos de Porão, e o selo também lança a compilação Ataque Sonoro que inclui músicas da banda. Em 1986, lançam o seu segundo álbum, Pela Paz em Todo Mundo, e participam da compilação internacional Empty Skulls, vol. 2 do selo Fartblossom Enterprizes. Também sai pelo selo Hageland Records, o EP Dê o Fora. Em 1987, lançam o EP É Natal!!?, e tornaram-se a primeira banda de punk rock do Brasil a excursionar pela Europa, num circuito alternativo, pelo underground punk europeu. O seu álbum ao vivo, European Tour '87 e o vídeo 20 Minutos de Cólera, foram lançado em 1989, ambos com gravações dos shows da turnê européia, lançados pela A. Indie Records. O seu terceiro álbum, Verde, Não Devaste!, foi lançado em 1989 pela Devil Discos. Durante esse intervalo entre os álbuns fazem diversos shows com a banda Plebe Rude. O seu quarto álbum, Mundo Mecânico, Mundo Eletrônico, foi lançado em 1992 pela Devil Discos, que conta com a regravação da música "1.9.9.2." do primeiro álbum.

 

O seu quinto álbum, Caos Mental Geral, foi lançado em 1998. Em 2002, é lançado o álbum, 20 Anos ao Vivo. O seu sexto álbum, Deixe a Terra em Paz!, foi lançado em 2004. O seu sétimo álbum, Primeiros Sintomas, foi lançado em 2006, com gravações de 1979 e 1980. Nesse ano, o baixista Fábio sai da banda, sendo substituído pelo antigo baixista Val. Em 2008, eles fizeram outra turnê européia, comemorando os 29 anos da banda. Em 2009, deram início a turnê 30 Anos Sem Parar! pelo Brasil, comemorando os 30 anos de banda. No dia 27 de setembro de 2011, Redson Pozzi faleceu devido à uma hemorragia interna, causada por uma úlcera no esôfago. Em 2012, a banda anuncia um novo vocalista e resolve seguir em frente. O escolhido foi Wendel Barros ex-roadie e também vocalista da banda Sociedade Sem Hino. Em 2013 a banda segue em frente participando concertos e festivais de extrema importância para o cenário independente. Em 2014, a banda passa por mais uma reformulação, entra Fábio Belluci assumindo a guitarra no lugar de Cacá Saffioti. O seu oitavo álbum, Acorde! Acorde! Acorde!, foi lançado em 2017 pelo selo EAEO.

 Rockdigital