John Lee Hooker

John Lee Hooker  nasceu no condado de Coahoma próximo a Clarksdale, Mississipi no dia 22 de agosto de 1917. Foi um cantor e guitarrista de blues norte-americano. A data de nascimento de Hooker é um assunto de debate. No censo federal de 1920, Hooker tem sete anos e é um dos nove filhos que moram com William e Minnie Hooker em Tutwiler, Mississippi. Acredita-se que ele tenha nascido em Tutwiler, no condado de Tallahatchie, embora algumas fontes digam que sua cidade natal foi perto de Clarksdale, no condado de Coahoma. Em 1921, seus pais se separaram. No ano seguinte, sua mãe se casou com William Moore, um cantor de blues, que proporcionou a Hooker uma introdução ao violão. Moore foi sua primeira influência significativa no blues. Ele era um guitarrista de blues local que, em Shreveport, Louisiana, aprendeu a tocar um blues monótono diferente do  Delta blues da época. Outra influência foi Tony Hollins, que namorou a sua irmã Alice, que ajudou a ensinar Hooker a tocar e deu a ele o seu primeiro violão. Pelo resto de sua vida, Hooker considerou Hollins uma influência formadora em seu estilo de tocar e em sua carreira como músico. Aos 14 anos, Hooker fugiu de casa, supostamente nunca mais vendo sua mãe ou padrasto novamente. Em meados da década de 1930, ele morou em Memphis, Tennessee, onde se apresentou na Beale Street, no New Daisy Theatre e ocasionalmente em festas em casa.

 

Ele trabalhou em fábricas em várias cidades durante a Segunda Guerra Mundial. Ele frequentava os clubes e bares de blues na Hastings Street, no lado leste de Detroit. A popularidade de Hooker cresceu rapidamente enquanto ele se apresentava em clubes de Detroit e, procurando um instrumento mais alto que seu violão, ele comprou sua primeira guitarra elétrica. Hooker estava trabalhando como zelador em uma usina siderúrgica em Detroit quando sua carreira musical começou em 1948, quando a Modern Records, com sede em Los Angeles, lançou uma demo que ele havia gravado para Bernie Besman em Detroit. O single, "Boogie Chillen'", se tornou um sucesso e foi a gravação mais vendida de 1949. Suas primeiras canções solo foram gravadas por Bernie Besman. Durante grande parte desse período, ele gravou e excursionou com Eddie Kirkland. Nas últimas sessões de Hooker para a Vee-Jay Records em Chicago, músicos de estúdio o acompanharam na maioria de suas gravações, incluindo Eddie Taylor em 1962. "Boom Boom" e "Dimples", foram duas canções populares de Hooker, originalmente lançadas pela Vee-Jay. A partir de 1962, Hooker ganhou maior exposição quando fez uma turnê pela Europa no American Folk Blues Festival anual. "Dimples" se tornou um single de sucesso na UK Singles Charts em 1964.

 

Ele começou a se apresentar e gravar com músicos de rock. Uma de suas primeiras colaborações foi com a banda britânica de blues rock, The Groundhogs. Em 1970, gravou o álbum em conjunto  Hooker 'n Heat, com a banda Canned Heat, cujo repertório incluía adaptações de canções de Hooker. Foi o primeiro dos álbuns de Hooker a chegar às paradas da Billboard, alcançando a posição 78 na Billboard 200. Ele apareceu no filme The Blues Brothers de 1980, e interpretou "Boom Boom" no papel de um músico de rua. Em 1989, com a idade de 72 anos, ele gravou o álbum The Healer com Carlos Santana, Bonnie Raitt e outros. O álbum alcançou a posição 62 na Billboard 200 e a canção "I'm in the Mood" ganhou o Grammy Award de Melhor Performance de Blues Tradicional. John Lee Hooker foi induzido no Rock 'n' Roll Hall of Fame em 1991. Ele foi presenteado com uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood em 1997. Em 2000, John Lee Hooker foi reconhecido com um prêmio de mérito Grammy Lifetime. Sua regravação de "Boom Boom" com o guitarrista Jimmie Vaughan se tornou o single de maior sucesso de Hooker, alcançando a posição 16 no Reino Unido. John Lee Hooker morreu enquanto dormia em sua casa no dia 21 de Junho de 2001, em Los Altos, Califórnia.

 Rockdigital