The Carpenters

Foi uma dupla musical americana de soft rock. Os irmãos Richard Lynn Carpenter e Karen Anne Carpenter se mudaram com seus pais para a Califórnia no verão de 1963 e se estabeleceram em Los Angeles, no subúrbio de Downey. Durante a metade dos anos 1960, Eles tentaram lançar uma carreira musical, mas não obtiveram sucesso. Em maio de 1966, Karen se juntou a Richard em uma sessão musical noturna no estúdio de garagem do baixista Joe Osborn, e ganhou um contrato de curta duração como artista-solo no selo de Osborn, a Magic Lamp, mas o selo logo acabou. Durante esse período, com o baixista Wes Jacobs, eles formaram o Richard Carpenter Trio. Os irmãos logo se juntaram a quatro estudantes de Música da Universidade da Califórnia e formaram o sexteto Spectrum. Após o fim do grupo, os Carpenters decidiram continuar como dupla com Richard no piano, Karen na bateria e ambos como vocalistas. Contratados para tocar em uma festa no lançamento de um filme em 1969, a estrela desse filme, Petula Clark, apresentou a dupla ao músico e dono da A&M Records, Herb Alpert, com quem a dupla assinou um contrato com a gravadora em 22 de abril de 1969.

 

O seu primeiro álbum, com seu lançamento inicial, em 1969, com o título Offering que foi um fracasso comercial e produziu apenas um único hit menor, uma versão da música "Ticket to Ride" de Lennon-McCartney. O álbum foi reeditado internacionalmente com o título, Ticket to Ride, lançado em 10 de novembro de 1970, e foi vendido moderadamente. O seu segundo álbum, Close to You, foi lançado em 19 de agosto de 1970, e alcançou o topo na Billboard 200. o single "(They Long to Be) Close to You" alcançou o topo na Billboard Hot 100 e Adult Contemporary, e nas paradas canadenses e australianas.  A gravação seguinte, "We've Only Just Begun", atingiu o segundo lugar nas paradas e se tornou o maior sucesso da dupla no final de 1970. A música "Top of the World" alcançou o topo das paradas em 1973. O álbum com os melhores sucessos entre 1969 e 1973 se tornou um dos mais vendidos da década nos EUA. Karen deixou de ser a baterista do grupo, função desempenhada por outros bateristas. O seu sexto álbum, Horizon, foi lançado em 6 de junho de 1975. A versão de "Please Mr. Postman" dos Marvelettes alcançou o topo das paradas, mas foi o último a alcançar essa posição.

 

Karen fazia dietas obsessivamente e desenvolveu anorexia nervosa, a qual se manifestou pela primeira vez em 1975, quando uma exausta e enfraquecida Karen foi forçada a cancelar apresentações no Reino Unido e no Japão. Richard desenvolveu dependência de soníferos, que começaram a afetar seu desempenho, causando o fim das apresentações ao vivo da dupla em 1978 e à sua internação em uma clínica. No início de 1979, Karen decidiu gravar e lançar um álbum solo. No início de 1980, Karen abandonou seu álbum solo e preferiu lançar outro álbum com Richard já recuperado da dependência de soníferos. O seu décimo álbum, Made in America, foi lançado em 16 de junho de 1981, e alcançou o número 52 nos EUA e o número 12 no Reino Unido. Em 1982, Karen foi a Nova York procurar tratamento com o psicoterapeuta para suas desordens alimentares decorrentes da anorexia nervosa, voltando naquele mesmo ano disposta a refazer sua carreira. Em 4 de fevereiro de 1983, Karen Carpenter sofreu uma parada cardíaca e morreu aos 32 anos. Em 12 de outubro de 1983, os Carpenters receberam uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood. Após a morte de Karen, Richard continuou a produzir canções da dupla, inclusive muito material inédito e várias coletâneas. O seu décimo primeiro álbum de estúdio póstumo, Voice of the Heart, foi lançado em 18 de outubro de 1983.

 Rockdigital