Albert Collins

Albert Gene Drewery nasceu em Leona, Texas no dia 1 de Outubro de 1932, foi um cantor e guitarrista de blues. Aos 18 anos, Collins começou seu próprio grupo, os Rhythm Rockers. Durante esse tempo, ele trabalhou por quatro anos em um rancho em Normangee, no Texas, ele então trabalhou como motorista de caminhão para várias empresas durante doze anos. Em 1954, Collins, então com 22 anos, ele se juntou aos Rhythm Rockers com Johnny Copeland, que havia acabado de deixar a Dukes of Rhythm. Collins começou a tocar regularmente em Houston, principalmente no Shady's Playhouse. Em meados da década de 1950, ele estabeleceu sua reputação como um guitarrista local notável e começou a se apresentar regularmente em um clube Fifth Ward, Walter's Lounge, com o grupo Big Tiny and the Thunderbirds. Collins gravou seu single de estreia, "Freeze", no Gold Star Studios, em Houston, na primavera de 1958. Em 1964, ele gravou "Frosty" no Gulf Coast Recording Studio em Beaumont, Texas, para a Hall Records, de propriedade de Bill Hall, que havia contratado Collins por recomendação de Cowboy Jack Clement. Seu primeiro álbum, The Cool Sound of Albert Collins, foi lançado em 1965 pelo selo TCF Hall.

 

Em 19 de junho de 1968, a banda Canned Heat tocava no Music Hall em Houston, e um amigo deles mencionou que Collins estava tocando no Ponderosa Club. Depois que Collins terminou de tocar, eles se apresentaram e se ofereceram para ajudar a conseguir um agente para ele, bem como um contrato com a Imperial Records na Califórnia. O seu segundo álbum, Love Can Be Found Anywhere (Even in a Guitar), foi lançado em 1968 pela Imperial. O seu terceiro álbum, There Gotta Be a Change, foi lançado em novembro de 1971 pelo selo Tumbleweed Records de Denver. Em 1973, a Tumbleweed fechou por causa de problemas financeiros, deixando Collins sem uma gravadora. Ele foi contratado pela Alligator Records em 1978. O seu sexto álbum, Ice Pickin, foi lançado em 1978, gravado no Curtom Studios, em Chicago. Collins ganhou o prêmio WC Handy na categoria Melhor Álbum de Blues Contemporâneo pelo seu oitavo álbum, Don't Lose Your Cool, lançado em 1983 pela Alligator Records. Collins se apresentou com George Thorogood and the Destroyers no Live Aid no dia 13 de julho de 1985, como solista convidado na música  "Madison Blues” realizada no JFK Stadium na Filadélfia. Em 1986, Collins ganhou um Grammy Awards com Robert Cray e Johnny Copeland pelo álbum de colaboração, Showdown!, lançado em 1985.

 

O seu sétimo álbum, Cold Snap, foi lançado em 1986. Collins citou o álbum como pessoalmente importante para ele devido ao envolvimento do organista Jimmy McGriff, um dos primeiros ídolos musicais, com quem Collins tocou em Kansas City, Missouri, em 1966. Em 1991, Collins assinou com a Point Blank Records, uma subsidiária da Virgin Records. Em 15 de novembro de 1991, Collins se apresentou com Robert Cray, Steve Cropper e Dave Edmunds no Guitar Legends em Sevilha. Em 1993, Collins tocou no Point Blank Borderline Blues Festival em Londres, que ocorreu de 17 a 27 de março, essa foi sua última aparição no Reino Unido. Collins estava se apresentando no Paléo Festival em Nyon, Suíça, em julho de 1993, quando adoeceu. Ele foi diagnosticado em meados de agosto com câncer de pulmão, que teve metástase para o fígado, com um tempo de sobrevivência esperado de quatro meses. Collins morreu no dia 24 de novembro de 1993, aos 61 anos. O seu último álbum, Live '92 / '93, foi lançado em 1995, e foi nomeado postumamente no 38º Grammy Awards de 1996 na categoria Melhor Álbum Contemporâneo de Blues. 

 Rockdigital