Deep Purple

É uma banda britânica de rock. Em 1967, Chris Curtis, ex-baterista do The Searchers, contatou o empresário de Londres Tony Edwards para montar uma nova banda chamada Roundabout. o primeiro músico escalado foi o tecladista Jon Lord. Curtis desapareceu. O grupo achou um guitarrista, Ritchie Blackmore que conhecia o baterista Ian Paice que trouxe um colega, o vocalista Rod Evans. Com a saída de Curtis, a banda precisava trocar de nome. Em fevereiro de 1968, em uma lista de nomes, acabou vencendo o título da música favorita da avó de Blackmore, "Deep Purple". O seu primeiro álbum, Shades of Deep Purple, foi lançado em 17 de julho de 1968. O álbum estourou nas paradas de sucesso dos EUA com o seu primeiro single "Hush". Em 24 de junho, Blackmore e Lord foram conferir uma apresentação do grupo Episode Six, com o vocalista Ian Gillan. Eles combinaram um teste com Ian Gillan que levou seu amigo, o baixista Roger Glover. Aprovados os dois, o Deep Purple passou a ter vida dupla. Em 1972 o Deep Purple chegou pela primeira vez ao Japão, onde foi gravado seu álbum ao vivo, Made in Japan, lançado em 8 de dezembro de 1972. Os relacionamentos entre os membros, e especialmente entre Gillan e Blackmore também não iam bem. Em dezembro, Gillan entregou seu pedido de demissão.

 

Em 29 de junho de 1973, na segunda viagem da banda ao Japão, Ian Gillan volta ao palco e avisa que seria o seu último show com o Deep Purple. Glover também deixou a banda, passando a se dedicar à produção, no departamento artístico da Purple Records, a gravadora da banda. O primeiro novo integrante recrutado logo após o fim da fase II, foi o baixista Glenn Hughes. O vocalista David Coverdale foi também contratado. No dia 23, a fase III foi apresentada à imprensa inglesa. O seu nono álbum, Stormbringer, foi lançado em novembro de 1974. Com ainda mais balanço soul/funk, o álbum desagradou bastante a Blackmore que saiu da banda e criou o seu novo projeto, a banda Rainbow. O Deep Purple convidou o guitarrista Tommy Bolin, o primeiro norte-americano a fazer parte da banda. Com essa formação, a fase IV, grava o seu décimo álbum, Come Taste the Band, lançado em 10 de outubro de 1975. A turnê é complicada, um tanto devido aos problemas de Bolin e Hughes com drogas. Ao final do show de 15 de março de 1976, em Liverpool, David Coverdale desabafa com Lord que não havia mais clima para continuar com o Deep Purple, e Lord desabafa de volta não havia mais um Deep Purple para continuar. E a banda acabou assim, em clima de confidência. Oito meses depois, Tommy Bolin morreu de overdose no Resort Hotel de Miami, após uma apresentação.

 

Em 1984, é anunciada a volta do Deep Purple com a sua formação de maior sucesso com Gillan, Blackmore, Paice, Glover e Lord. O seu décimo primeiro álbum, Perfect Strangers, foi lançado em 29 de outubro de 1984. Gillan decide sair novamente da banda, e em seu lugar entra o vocalista Joe Lynn Turner, ex-Rainbow. O seu décimo quarto álbum, The Battle Rages On... foi inicialmente gravado e escrito com Joe Lynn Turner ainda na banda, mas Joe foi despedido da banda e em seu lugar entra novamente Ian Gillan, que termina o álbum, regravando-o com sua voz. O álbum foi lançado em 2 de julho de 1993. Em dezembro de 1993, após a saída de Ritchie Blackmore, Joe Satriani foi convidado a integrar a banda e se juntou ao Purple para participar da turnê internacional pelo Japão. Joe Satriani participou da turnê europeia como guitarrista, fazendo seu último show com a banda na Áustria em julho de 1994. Logo em seguida, entra o guitarrista Steve Morse. Em 2002, o tecladista Jon Lord decide abandonar a banda, e em seu lugar entra Don Airey. Jon Lord morreu no dia 16 de julho de 2012. Ele lutava há quase um ano contra um câncer no pâncreas. O Deep Purple foi induzido no Rock and Roll Hall of Fame em 2016. O seu vigésimo álbum, Infinite, foi lançado em 7 de abril de 2017. Em apoio ao álbum, o Deep Purple embarcou em 13 de maio de 2017 em Bucareste, Romênia, na sua The Long Goodbye Tour

 Rockdigital