L7

É uma banda de rock americana. Donita Sparks e Suzi Gardner eram duas ativas na comunidade Art punk do Echo Park e se conheceram em 1984 através de contatos mútuos no centro cultural do LA Weekly. As duas começaram a se apresentar regularmente em Los Angeles em locais de punk e metal. A dupla de punk rock trouxe Jennifer Finch como baixista, e Roy Koutsky na bateria. Finch que conectou a banda com uma rede ainda mais ampla, incluindo Brett Gurewitz da Epitaph Records, onde a banda gravou a sua primeira demo. O seu primeiro álbum, L7, foi lançado em 1988 pela Epitaph Records. Anne Anderson entrou no lugar de Roy, e logo saiu no final da turnê de apoio do álbum. Demetra Plakas foi recrutada pela banda e se tornou a baterista permanente em 1988. O seu segundo álbum, Smell the Magic, foi lançado em 1990 pela Sub Pop. O L7 viajou para a Inglaterra e estreou abrindo os shows do Nirvana em várias datas em 1990. A banda assinou um contrato com a Slash Records. Em 1991, a banda formou a Rock for Choice, um grupo pró-escolha pelos direitos das mulheres e uma série de concertos que levantou fundos para cobrir despesas legais devido à prolongada violência antiaborto e atentados a bomba em clínicas de mulheres nas décadas de 1980 e 1990. O L7 se apresentou junto com o Nirvana, Sister Double Happiness e Hole, realizado no Hollywood Palace em 25 de outubro de 1991.

 

O seu terceiro álbum, Bricks Are Heavy, foi lançado em 14 de abril de 1992, e foi seu lançamento de maior sucesso comercial e crítica. Seu single "Pretend we Dead" passou 13 semanas na parada de músicas alternativas na Billboard. A banda se apresentou no Hollywood Rock 93 na Praça da Apoteose, no Rio de Janeiro, no Brasil no dia 23 de janeiro de 1993. O seu quarto álbum, Hungry for Stink, foi lançado em 12 de julho de 1994. A banda se apresentou no palco principal do Lollapalooza em 1994. A banda apareceu no filme Serial Mom no mesmo ano, sob o nome de Camel Lips. Em janeiro de 1995, o L7 fez um conjunto de concertos beneficentes para Voters for Choice no Constitution Hall junto com Neil Young, Lisa Germano e Pearl Jam. Finch deixou a banda em 1996, durante a gravação do seu quinto álbum, The Beauty Process: Triple Platinum, lançado em 25 de fevereiro de 1997. Sparks e Greta Brinkman tocaram baixo no álbum, depois Gail Greenwood se tornou a baixista em tempo integral da banda. O L7 se apresentou no Festival Bumbershoot em Seattle, Washington em 1997. O seu sexto álbum, Slap-Happy, foi lançado em 24 de agosto de 1999 pela Bong Load Records em colaboração com a Wax Tadpole Records, uma gravadora independente que a banda formou após ser abandonada pela Reprise Records em 1997.

 

Greenwood deixou a banda e foi substituída por Janis Tanaka. Em 2001, o L7 não estava mais em turnê. A banda listou a seguinte declaração em seu site: "L7 está em um hiato indefinido. Sabemos que é vago, mas é assim que as coisas são. O futuro da banda está um pouco no ar no momento." De 2007 a 2012, cada uma seguiu vários projetos. Em 2012, Sparks criou uma página no Facebook para a banda, postando vídeos e imagens de arquivo do L7, onde sua base de fãs rapidamente começou a se reagrupar. Em 10 de dezembro de 2014, o L7 anunciou que elas estavam se reunindo com Donita Sparks, Suzi Gardner, Jennifer Finch e Demetra Plakas. A banda reunida deu início a uma turnê europeia no Rock am Ring na Alemanha em 6 de junho de 2015 com shows na República Tcheca, Áustria, Reino Unido, França e Espanha, seguido por datas na América do Norte em Nova York, Toronto, e no Riot Fest em Denver e em Chicago, e no Fun, Fun, Fun Festival em Austin, Texas. O documentário L7: Pretend Are Dead, dirigido por Sarah Price, estreou em Los Angeles no final de 2016. Em 2016, o L7 fez uma série de shows nos EUA, África do Sul, Reino Unido e Austrália. O L7 saiu em turnê nos EUA, Canadá e Europa em 2018. O seu sétimo álbum, Scatter the Rats, foi lançado em 3 de maio de 2019, pela gravadora da Joan Jett, Blackheart Records

 Rockdigital