Marianne Faithfull

Marianne Evelyn Faithfull nasceu em Hampstead, Londres na Inglaterra no dia 29 de dezembro de 1946, é uma cantora e atriz britânica. No início de 1964, Faithfull participou de uma festa de lançamento dos Rolling Stones com o artista John Dunbar e conheceu Andrew Loog Oldham, que a descobriu. ela começou sua carreira de cantora em 1964, conseguindo seus primeiros shows como intérprete de música folk em cafés. Seu primeiro grande lançamento, foi o cover "As Tears Go By" dos Rolling Stones, que se tornou um sucesso nas paradas. O seu primeiro álbum, Marianne Faithfull, foi lançado simultaneamente com seu segundo álbum, Come My Way, em 15 de abril de 1965 pela Decca Records. Ela se casou com John Dunbar em 6 de maio de 1965. E em 10 de novembro, ela deu à luz seu filho, Nicholas. Ela deixou o marido logo depois para viver com Mick Jagger, e se tornaram famosos na cena badalada de Londres. Ela foi encontrada vestindo apenas um tapete de pele pela polícia numa busca por drogas na casa de Keith Richards em West Wittering, Sussex. O envolvimento de Faithfull na vida de Jagger se refletiria em algumas das canções mais conhecidas dos Rolling Stones. Em sua autobiografia, Faithfull disse que Jagger e Richards lançaram canções em seus próprios nomes para que seu agente não recebesse todos os royalties e receitas da música, especialmente porque ela era uma sem-teto e lutava contra o vício em heroína na época.

 

Em 1968, ela apareceu no show The Rolling Stones Rock and Roll Circus, apresentando uma performance solo de "Something Better". Faithfull encerrou seu relacionamento com Jagger em maio de 1970, e ela perdeu a custódia de seu filho no mesmo ano, o que a levou a tentar o suicídio. Ela fez apenas algumas aparições, incluindo uma performance em outubro de 1973 para a NBC com David Bowie. Faithfull viveu nas ruas do Soho em Londres por dois anos, sofrendo de dependência de heroína e anorexia nervosa. Em 1971, o produtor Mike Leander a encontrou nas ruas e fez uma tentativa de reviver sua carreira, produzindo parte do seu álbum, Rich Kid Blues, que só foi lançado em 1985 como o seu décimo álbum. O seu sexto álbum, Dreamin 'My Dreams, foi lançado em 1976, e alcançou o primeiro lugar na parada de álbuns irlandesa. Em 1979, ela foi presa por porte de maconha na Noruega. O seu sétimo álbum, Broken English, foi lançado em 2 de novembro de 1979 pela Island Records, e marcou o seu retorno, sendo um de seus álbuns mais aclamados pela crítica. Em 1985, ela se internou na Hazelden Foundation Clinic em Minnesota para reabilitação. Enquanto vivia em um hotel nas proximidades de Cambridge, Faithfull começou um caso com Howard Tose, quando ainda era casada. Tose era um doente mental e dependente de drogas, que mais tarde cometeu suicídio pulando de uma janela do 14º andar do apartamento onde eles moravam.

 

Em 1987, Faithfull se reinventou novamente, desta vez como cantora de jazz e blues, no álbum, Strange Weather, lançado em julho de 1987, como um álbum de covers. Foi o seu primeiro trabalho de estúdio depois de se recuperar de um vício de 17 anos em heroína em 1986. Se tornou seu álbum mais elogiado pela crítica. Roger Waters escreveu a canção “Encarceration of a Flower Child” retratando Syd Barrett em 1968, nunca foi gravado pelo Pink Floyd. A canção foi gravada por Marianne Faithfull em seu álbum, Vagabond Ways, lançado em 14 de abril de 1999. Nesse ano, Faithfull ficou em 25º lugar no ranking VH1 das 100 melhores mulheres do rock and roll. O seu décimo sexto álbum, Kissin Time, foi lançado em 19 de fevereiro de 2002. Nesse álbum, ela prestou homenagem a Nico com "Song for Nico", cujo trabalho ela admirava. Em 2010, ela foi homenageada com o prêmio Ícone do Ano da revista Q. O seu décimo oitavo álbum de estúdio, Horses and High Heels, foi lançado em 31 de janeiro de 2011 na Europa continental. Em 22 de junho de 2013, ela fez uma apresentação no Queen Elizabeth Hall, com o músico de jazz Bill Frisell tocando guitarra, como parte do Meltdown Festival com curadoria de Yoko Ono. O seu vigésimo álbum, Give My Love to London, foi lançado em 29 de setembro de 2014, e começou uma turnê de 12 meses do seu 50º aniversário no final do ano. O seu vigésimo primeiro álbum, Negative Capability, foi lançado em 2 de novembro de 2018. 

 Rockdigital