Buddy Holly

Charles Hardin Holley, nasceu em Lubbock, Texas no dia 7 de setembro de 1936, foi um guitarrista, cantor e compositor estadunidense. Ainda adolescente, já tocava como profissional num duo de música country. A sua grande oportunidade surgiu quando fez a abertura de um concerto de Bill Haley and The Comets num espetáculo local. Assinou contrato pela Decca Records. Holly voltou a Lubbock, formou a sua própria banda, The Crickets, e começou a gravar discos no estúdio do produtor Norman Petty em Clovis, Novo México. A Coral Records, subsidiária da Decca na época, contratou Buddy e os The Crickets, pondo-o na situação de ter dois contratos ao mesmo tempo.

Holly também conseguiu controlar algumas das "guerras" raciais que pontuavam o rock, conseguiu ganhar uma plateia quase toda de negros, quando acidentalmente tocou no Teatro Apollo em Nova York. Depois do lançamento de muitas músicas de sucesso, em março de 1958, ele e os The Crickets fizeram uma turnê pela Inglaterra. Na audiência, havia dois adolescentes que futuramente entrariam para a história do rock. Um deles era um jovem chamado Paul McCartney e o outro era Mick Jagger

 

Em 1959, Buddy Holly saiu dos The Crickets e começou uma carreira solo com outros artistas famosos, incluindo os cantores Ritchie Valens e Big Bopper. Depois de uma performance no dia 2 de fevereiro no Surf Ballroom em Clear Lake, Iowa, o pequeno avião Beechcraft Bonanza, no qual viajava com mais 2 passageiros, caiu no milharal de Albet Juhl, algumas milhas depois, às 1:05 da manhã. A queda matou Buddy Holly, Ritchie Valens, Big Bopper e o piloto Roger Peterson. Esse evento inspirou o cantor Don McLean a criar a canção "American Pie" de 1971, e imortalizou o dia 3 de fevereiro como "o dia em que a música morreu". Buddy Holly foi induzido no Rock and Roll Hall of Fame no ano de 1986.

 Rockdigital