cornell.jpg
Chris Cornell

Christopher John Boyle nasceu no dia 20 de julho de 1964 em Seattle, Washington, EUA. Foi um cantor, compositor e músico americano. Após o divórcio de seus pais quando ele era adolescente, ele e seus irmãos adotaram o nome de solteira da mãe, Cornell, como seu sobrenome. Durante a sua adolescência, ele entrou em forte depressão, abandonou a escola e quase nunca saiu de casa. Aos 12 anos, ele teve acesso a álcool e maconha, e os usava diariamente aos 13, parou por um ano, mas teve uma recaída aos 15 anos por mais um ano até que se voltou para a música. Aos 14 anos, ele teve uma experiência ruim com PCP e mais tarde sofreu de transtorno do pânico e agorafobia. No início dos anos 1980, Cornell foi membro de uma banda de cover, a The Shemps e se apresentava em Seattle. Depois que Hiro Yamamoto saiu da banda, eles recrutaram o guitarrista Kim Thayil. Cornell e Yamamoto mantiveram contato, e depois que The Shemps se separou, a dupla começou a tocar juntos, eventualmente trazendo Thayil, e formaram o Soundgarden em 1984, com Cornell originalmente na bateria e no vocal. Em 1985, a banda recrutou Scott Sundquist como baterista para permitir que Cornell se concentrasse nos vocais. O Soundgarden rapidamente se tornou uma das bandas de maior sucesso da emergente cena grunge de Seattle no início de 1990. Ainda no Soundgarden, Cornell gravou um álbum com membros do que viria a ser o Pearl Jam. Esta colaboração recebeu o nome de Temple of the Dog, e o álbum foi lançado em 1991. À medida que as tensões aumentavam dentro da banda, o Soundgarden anunciou que estava se separando em 9 de abril de 1997. O seu primeiro álbum solo, Euphoria Morning, foi lançado em 21 de setembro de 1999.

 

O Audioslave foi formado depois que Zack de la Rocha deixou o Rage Against the MachineCornell, que estava no processo de composição do seu segundo álbum solo, decidiu arquivá-lo e buscar a oportunidade de trabalhar com eles. O primeiro álbum da banda, Audioslave, foi lançado em novembro de 2002. A banda quase descarrilou antes do lançamento do álbum. Cornell estava passando por problemas com o álcool e uma vaga na turnê Ozzfest foi cancelada. Os problemas foram resolvidos e Cornell permaneceu sóbrio. A banda entrou em um hiato para permitir que Cornell concluísse "You Know My Name", a música tema do filme de James Bond de 2006, Casino Royale. Em 15 de fevereiro de 2007, Cornell anunciou oficialmente sua saída do Audioslave. Como os outros três membros estavam ocupados com a reunião do Rage Against the Machine com de la Rocha voltando, e Morello e Cornell lançando álbuns solo, o Audioslave oficialmente se separou. Enquanto gravava seu segundo álbum solo, Cornell se envolveu em um acidente de motocicleta. O seu segundo álbum solo, Carry On, foi lançado em 5 de junho de 2007, e estreou na posição 17 na Billboard 200. O seu terceiro álbum solo, Scream, foi lançado em 10 de março de 2009, e foi o álbum de maior sucesso de sua carreira solo, alcançando o décimo lugar na Billboard 200. Em 16 de abril de 2010, o Soundgarden realizou um show secreto no Showbox Theatre na First Avenue no centro de Seattle. Cornell realizou uma série de shows acústicos em Los Angeles durante 2009, 2010 e 2011, na sua turnê acústica solo Songbook Tour. Em setembro de 2011, ele se juntou aos membros do Pearl Jam para uma reunião ao vivo do Temple of the Dog no Festival PJ20 de dois dias em Alpine Valley, Wisconsin. Em novembro de 2011, Cornell lançou o álbum acústico ao vivo, Songbook, com canções gravadas durante a turnê Songbook Tour na América do Norte.

 

O seu quarto álbum solo, Higher Truth, foi lançado em 18 de setembro de 2015. O Temple of the Dog fez uma turnê pela primeira vez no outono de 2016 em comemoração ao 25º aniversário do seu único álbum. O Audioslave com Cornell se reuniu em 20 de janeiro de 2017 para seu primeiro show em doze anos no Baile Anti-Inaugural do Prophets of Rage, protestando contra a posse do Donald Trump. O single solo de caridade "The Promise", escrito para os créditos finais do filme de mesmo nome sobre o Genocídio armênio, foi lançado em 10 de março de 2017 e é notável por ser o último lançamento solo de Cornell. No dia 18 de maio de 2017, o guarda-costas de Cornell o encontrou inconsciente no banheiro de seu quarto de hotel, 1136, no MGM Grand em Detroit, Michigan, depois de se apresentar em um show com o Soundgarden no Fox Theatre no dia anterior. Ele estava deitado no chão com uma faixa de exercícios em volta do pescoço e sangue na boca. Um médico da MGM e o pessoal do EMS não conseguiram reviver Cornell, que foi declarado morto, aos 52 anos. A causa da morte foi oficialmente considerada suicídio por enforcamento. Em 16 de janeiro de 2019, um concerto de tributo de cinco horas a Cornell chamado I Am The Highway foi realizado no The Forum em Los Angeles e contou com várias bandas e músicos. Em 2019, Cornell ganhou um prêmio póstumo do Grammy Awards na categoria Best Rock Performance por seu single "When Bad Does Good". O seu quinto e último álbum solo, No One Sings Like You Anymore, Vol. 1, foi lançado postumamente sem anúncio prévio por seu espólio e pela Universal Music Enterprises em 11 de dezembro de 2020. Consiste em 10 covers sequenciados e gravados por Cornell em 2016.