Slash's Snakepit

 

Foi uma banda de hard rock americana. Após a turnê mundial de dois anos e meio em apoio dos álbuns Use Your Illusion I e Use Your Illusion II  do Guns N' Roses, o guitarrista Slash voltou para Los Angeles, vendeu sua casa e mudou-se para Mulholland Drive. Ele construiu um pequeno estúdio em casa, apelidado de The Snakepit, sobre a sua garagem e começou a trabalhar em demos para músicas que ele havia escrito durante a turnê. Ele trabalhou nas demos com o baterista do Guns N' Roses, Matt Sorum. Depois eles foram acompanhados pelo guitarrista Gilby Clarke, baixista Mike Inez do Alice in Chains. Eles gravaram doze músicas em 1994, no mesmo ano em que o Guns N' Roses entrou em hiato. Slash decidiu gravar as demos do Snakepit com Sorum, Clarke e Inez, adicionando o guitarrista Eric Dover, como vocalista principal. A decisão de gravar com Dover levou a um desentendimento entre Slash e Sorum. Slash e Dover escreveram a letra de todas as doze músicas. O irmão de Slash, Ash Hudson, desenhou a capa do seu primeiro álbum, It's Five O'Clock Somewhere, que foi lançado em fevereiro de 1995 pela Geffen Records. Por insistência da gravadora, o álbum foi lançado sob o nome Slash's Snakepit, em vez de The Snakepit, apesar de Slash não querer que o seu nome fosse usado. O álbum alcançou o número 70 na Billboard 200 e número 15 na UK Albums Chart.

O Slash's Snakepit excursionou em apoio ao álbum, com o baixista James LoMenzo e o baterista Brian Tichy substituindo Inez e Sorum, que optaram por não fazer turnê, com Sorum retornando ao Guns N' Roses. Eles fizeram uma turnê pelos EUA, Europa, Japão e Austrália. Enquanto reservava outra parte da turnê, Slash foi informado pela Geffen que o Axl Rose estava pronto para começar a trabalhar no novo álbum do Guns N' Roses. A Geffen conseguiu apoio financeiro para a turnê da banda com o Slash's Snakepit se dissolvendo logo depois. Slash saiu do Guns N' Roses em 1996, devido a diferenças musicais entre ele e Axl Rose. Após sua partida, Slash viajou pelo Japão por duas semanas com o Chic, e trabalhou na trilha sonora do filme Curdled. Depois ele começou a turnê em uma banda cover que acabou se tornando o Slash's Blues Ball, com Teddy Andreadis, o guitarrista Bobby Schneck, o baixista Johnny Griparic, o saxofonista Dave McClarem e o baterista Alvino Bennett. Após uma turnê em 1997, Slash e Griparic decidem reformar a Slash's Snakepit com o vocalista Rod Jackson, o guitarrista Ryan Roxie e o baterista Matt Laug. Após a conclusão do álbum, Roxie deixou a banda com Keri Kelli se juntando a ele. Antes do lançamento do álbum, o Slash's Snakepit apoiou o AC/DC em sua Stiff Upper Lip Tour.

 

O seu segundo álbum, Ain't Life Grand, foi lançado em 20 de outubro de 2000. O álbum não vendeu tão bem quanto seu antecessor, e a recepção crítica foi mista. A banda foi abandonada pela Koch dois meses após o lançamento do álbum. Slash adoeceu e foi internado em um hospital em Pittsburgh, ele recebeu ordens de seu médico para ficar em casa para se recuperar de uma miopatia cardíaca causada por anos de abuso de álcool e drogas, com o coração inchando a ponto de romper. O Slash's Snakepit desistiu de apoiar o AC/DC no início de 2001. Slash voltou ao grupo para continuar em turnê. Após a turnê, Slash dissolveu o Slash's Snakepit em um anúncio feito no início de 2002. Após o fim do Slash's Snakepit, Slash trabalhou com o baterista do The Black Crowes, Steve Gorman, um baixista sem nome, com seus ex-colegas do Guns N' Roses, Duff McKagan e Matt Sorum e formaram o The Project, que se tornou o supergrupo de hard rock Velvet Revolver após a adição do guitarrista Dave Kushner e do Scott Weiland ex-vocalista do Stone Temple Pilots. Eles lançaram 2 álbuns, e em 2007 se separaram de Weiland e entrarem em hiato em 2008. Com o Velvet Revolver em hiato, Slash começou a trabalhar em seu primeiro álbum solo, Slash, que foi lançado em 31 de março de 2010 e contou com vários convidados.

 Rockdigital